Entrevista com publicitario sobre Web 2.0

Em um clique: Entrevista (no social media group) com Ricardo Cabianca sócio da CA’BIANCA Comunicação & Relacionamento

Sobre o momento pelo qual passam os meios de comunicação no Brasil e no mundo em relaçao à mudança do perfil do público usuário de novas mídias o publicitario responde:

Não creio que mudou o perfil das pessoas, consumidores, leitores. O que mudou foi a facilidade destas pessoas propagarem suas opiniões que sempre existiram, não somente para seu círculo familiar, social e
profissional, mas para qualquer pessoa que tenha acesso web.

E vejo que o momento é assustador para aqueles que faziam a comunicação, ou seja, jornalistas e publicitários, pois perderam o domínio e qualquer um pode gerar uma notícia e um “anúncio”. Um exemplo é o SuperTube, onde uma câmera na mão e um produto para vender, faz qualquer um ser um diretor de criação. E assustados, estes profissionais correm nas ações de tentativa e erro.

Ao mesmo tempo, o momento é de uma avalanche de criatividade, pois nunca se teve tanta criatividade acessível assim. A maior dificuldade é criar um envolvimento emocional de verdade, entre as marcas e seus consumidores, e provocar que estes sejam efetivamente embaixadores de suas marcas favoritas.

Apesar de ser uma estratégia muito mal utilizada e mal vista, o Marketing Multinível, deveria ser o canal ideal para o aproveitamento destas novas mídias, onde uma pessoa “valida” um produto, gera conteúdo sobre ele, vende e deveria ser “remunerado” por isso, usando outros tipo de moedas, do que dinheiro. Infelizmente começou errado e para consertar só em outra era glacial.


O poder da comunicaçao na mao das pessoas comuns é uma coisa ainda a ser estudada. Ainda sou timida para fazer afirmtivas categoricas sobre o assunto, mas nao creio que o passaremos por isso sem grandes transformaçoes. “Revoluçao comunicativa” seria um termo muito radical, mas passa pela minha cabeça. Discordo de Capabianca Cabianca no ponto em que diz que “o perfil das pessoas, consumidores e leitores” nao mudou. Eu me sinto mudada, e eu consumo, leio, publico, produzo. Leiam aqui mais sobre o Web 2.0, o Silvano chega a apontar para o “poder de massa”…

4 comments

  1. Olá Anita, obrigado pela citação.

    Veja, a pergunta afirmava que havia uma “mudança do perfil do público usuário de novas mídias”. E apesar de vc afirmar tbm que se sente mudada, é claro que estamos mudados, mas no sentido de nos relacionarmos com o volume de informação e a capacidade de produção de conteúdo.

    Não creio que mudou seu perfil como estudante, mulher, profissional. Existe sim uma nova geração vindo, os nativos digitais, com seu próprio perfil mas agora com capacidade de propagar este “perfil” para os quatro cantos. Não entendo que aconteceu uma mudança de perfil de pessoas por conta da web2.0.

    E isto que estamos fazendo aqui – conversando via web, trocando visões e nos ajudando a construir opinões – que é a grande mudança que todos temos que aprender.

    E só uma coisinha,🙂 , é Cabianca e não Capabianca…rs

    Beijos!

  2. Ciao Ricardo!

    Obrigada pelo comentario! E’ otimo quando a gente tem uma resposta assim, tao veloz, quanto a sua. O bom é que vc me ajudou a entender o que vc afirmou sobre a mudança de perfil. Certo, os nativos digitais vem ai! Nossos filhos serao…
    Alias, a entrevista é otima! Valeu pela colaboraçao, acho que na internet tem muita informaçao e às vezes é dificil filtrar. Penso que a participaçao de profissionais da sua area na discussao desse tema “Web 2.0” é fundamental. Eu, enquanto apenas estudante de Historia, ainda tenho muito o que aprender lendo voces!

    Obrigada pela visita! Nos esbarramos na blogsfera!😉

  3. Cabianca, concordo com o seu ponto de vista, só discordo quando vc afirma: “Infelizmente começou errado e para consertar só em outra era glacial.” Acho que falta investimentos das agências em dar foco nos hubs sociais, assim como elas dão foco no mundo corporativo. Isso ainda é embrionário, portanto, acredito que deva ter conserto.

    Estou convicto de que a força dos hubs sociais terá papel relevante nesse sentido. Se bem que “outra era glacial”, mencionado por vc, pode ser 2009. Abs.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s