Em cada escola uma revolução. E o Governo de SP prepara uma guerra contra estudantes

Estou acompanhando com muita admiração o movimento dos estudantes de São Paulo contra a Reorganização Desorganização. Estou aprendendo muito com eles. Pelas últimas atualizações que tive acesso, já são 209 escolas ocupadas, vejam aqui o mapa criado por eles, traz as ocupações ativas em tempo real.
 –
12246739_1495611870733775_3563469275136051882_n

Não são bobos, não.

 –
12301626_1495901867371442_1735920801712962237_n

São irreverentes e muito, muito vivos.

O movimento supera o significado de “educativo” que a gente está acostumado no conteúdo programático das escolas. E, para saudar esse momento histórico do movimento estudantil, que já extrapolou a denominação de secundarista – ampliado, envolvendo pais, professores, funcionários e outros estudantes – o Estado prepara para esta semana um enfrentamento de GUERRA contra as ocupações da escolas em SP, conforme denúncia feita pelos Jornalistas Livres,  através do áudio abaixo, vazado de uma reunião que aconteceu ontem entre 40 dirigentes de ensino e braço direito do secretário Herman:

 –

Eles são jovens e estão aprendendo da melhor forma, na base do “aprender fazendo”,  o que significa autogestão, contestação, protesto, direito e luta. Eles organizam atividades (saraus, rodas de capoeira, debates com convidados, oficinas e até show...) dividem as tarefas cotidianas (usam espaços de horta para plantar, cozinham, limpam, organizam doações para manter a ocupação…), propõem pauta, dialogam. Eles têm aquele sonho, aquela força e acreditam na mudança.

12307482_1495612317400397_6341456175699761608_o

Sagazes.

Não têm medo. E não estão dispostos a sair no grito e na chantagem. Até agora, não teve arrego mesmo! Torço para que a guerra não arrebente ferindo ninguém desse lado – que já não é o “lado mais fraco” há muito tempo, ao menos não nas ideias. Mas a Polícia Militar tem armas, o Estado tem uma mídia vendida para tentar desmoralizar as ocupações e ainda por cima existe uma penca de diretores e diretoras fantoches, gente “de confiança” do Alckmin e do secretário para tocar o terror. Essa semana o caldo vai engrossar porque o Chuchu quer fazer a reorganização na base do decreto, de qualquer jeito. Desejo, do com toda força, que esses meninos e meninas continuem firmes e não se machuquem. Aconteça o que acontecer, as ocupações já são um movimento vitorioso. E talvez, com uma vitória muito mais importante que “simplesmente” (embora não seja nada simples) empacar a reorganização. Eles fizeram e estão fazendo muito mais. Nesse ritmo, a certeza que me fica é: AMANHÃ VAI SER MAIOR.
A charge feita por Laerte, é só uma pequena mostra de como a ocupação não se limita a educar dentro dos muros da escola. Laerte, que aliás, também esteve lá conversando com alunos.
laerte-ocupar01
 –
Acompanhem mais notícias na página Não fechem minha escola, no Facebook, que já é acompanhada por mais de 92 mil pessoas. Todas as fotos do post eu peguei “emprestadas” de lá.
 –

12308208_1496140334014262_3514253478877607103_o

Força, galera!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s