Era Digital

Chamada para dossiê: História Oral na Era Digital

oral history digital humanitiesIn the digital age, we can show the relationship of any number of different types of information, and we are not limited to segregation of different formats. They can be combined to build context. All of this is possible as long as the objects (photos, documents, and film) are contextually accurate to the oral narrative and as long as they are presented in a supportive role rather than a primary one. This was something we tried to do with Project Jukebox.

William Schineider | “Oral History in the Age of Digital Possibilities.” In Oral History and Digital Humanities: Voice, Access, and Engagement. Edited by Douglas A Boyd e Mary Larson, 2014.

Este post é um anúncio feliz, esta semana a revista História Oral divulgou que seu próximo dossiê vai ser especificamente sobre a prática desta na Era Digital. Compartilho abaixo a chamada, já ansiosa pelas contribuições que virão:

A era digital na qual vivemos tem demandado reflexões teóricas e metodológicas sobre a oralidade e as novas mídias e até mesmo sobre o que é História Oral. Desde que começamos a produzir/usar áudio e vídeo digitais, a ter acesso ou disponibilizar fontes orais online, a publicar na internet e em outros suportes que não o impresso, experimentamos as vantagens trazidas pelos novos recursos tecnológicos e também diversas implicações na produção, preservação, acessibilidade, publicação, compartilhamento e divulgação de fontes orais. Em 2010 foi publicado na revista História Oral o dossiê “História oral, memória e novas tecnologias”, que já trazia a preocupação de pensar tais transformações. Com a intensificação do uso do audiovisual, da internet e de novas mídias digitais, nesses últimos anos, a revista História Oral visa, por meio desta chamada, aprofundar o debate por meio de contribuições que tratem das possibilidades e dos desafios que tais mídias têm trazido para a prática da História Oral.

Prazo para submissões: 01.03.2016 (Ver chamada original aqui)

Num recente dossiê dedicado ao Tempo Presente [v.17, nº 1 (2014)] , eu tive a oportunidade de contribuir com o artigo Conversas na antessala da Academia: o presente, a oralidade e a História Pública Digital. Espero que a conversa continue no próximo número, quem sabe a gente senta na cozinha dessa vez. 😉

Repassem!

Advertisements

Diacronie n. 12 Sulle tracce delle idee: “Sopravviverà la storia all’ipertesto?”

É com prazer que compartilho com vocês meu primeiro artigo publicado em Italiano sobre a relação entre História e Digital.

Este artigo é fruto da reelaboração de algumas ideias que eu já havia desenvolvido em “Histórias no Ciberespaço: viagens sem mapas, sem referências e sem paradeiros no território incógnito da Web”, nos Cadernos do Tempo Presente, e em minha fala nas “VIII Jornadas de Historia Moderna y Contemporánea” em Buenos Aires, novembro passado, “Do texto ao hipertexto: notas sobre a escrita digital da história no século XXI“.

(en) I am pleased to share with you my first article published in Italian on the relationship between “History” and “Digital”.

This article is the result of the reworking of some ideas I had developed in “Histórias no Ciberespaço: viagens sem mapas, sem referências e sem paradeiros no território incógnito da Web”, in Cadernos do Tempo Presente, and in my talk in the “VIII Jornadas de Historia Moderna y Contemporánea”, in Buenos Aires, last November, “Do texto ao hipertexto: notas sobre a escrita digital da história no século XXI“.

“Sopravviverà la storia all’ipertesto?”. Qualche spunto sulla scrittura della storia ai tempi di internet

“Plongeoir malgache (b&w version)” by REMY SAGLIER – DOUBLERAY on Flickr (CC BY-NC-ND 2.0)

“Plongeoir malgache (b&w version)” by REMY SAGLIER – DOUBLERAY on Flickr (CC BY-NC-ND 2.0)

Abstract (en): This paper examines theoretical and methodological aspects related to the writing of history in the Digital Age. It’s a sort of introduction on some issues and problems on the relationship between history and the Internet in the early years of the century (2001-2011). We highlight mainly problems concerning the use of historical sources and documents available in cyberspace. It’s especially about issues regarding the use of hypertext as a new way for a reference system more virtual than the classical footnotes system.

Keywords: History, Digital History, Internet, Hypertext, cyberspace.

Abstract (it): L’articolo analizza aspetti teorici e metodologici relativi alla scrittura della Storia nell’era digitale. Si tratta di un approccio di carattere introduttivo ad alcune tematiche e problemi propri delle relazioni tra storia e internet nei primi anni del secolo XXI (2001-2011). Verranno analizzati, principalmente, i problemi relativi all’utilizzo delle fonti storiche e documentarie disponibili nel cyberspazio. Analizzeremo, soprattutto, le questioni relative all’uso del ipertesto come nuovo percorso per un sistema di riferimenti, per quanto virtuale, rispetto alle classiche note a piè di pagina.

Parole chiave: storia, storiografia digitale, internet, ipertesto, cyberspazio.

Ref: Lucchesi, Anita, «“Sopravviverà la storia all’ipertesto?”. Qualche spunto sulla scrittura della storia ai tempi di internet», Diacronie. Studi di Storia Contemporanea, N. 12, 4|2012

URL: <http://www.studistorici.com/2012/12/29/lucchesi_numero_12/&gt;