Hipertexto

Uma Web Ópera sociológica – Paris: Cidade Invisível

Como no post anterior, neste trago um exemplo de projeto digital contendo uma narrativa (?) pouco convencional para aqueles que estão acostumados ao livro ou ao museu. A Ópera é um projeto de big data (repliquei há pouco tempo um link a respeito), criado por Bruno Latour (Text), Emilie Hermant (Photo), Patricia Reed (Screen Design). Navegação não-linear, hipertexto e hipermídia compõem seu cenário.

O “plano” que pincei abaixo é um prato cheio para a discussão de memória, patrimônio e história (último plano, do último circuito, se é que a navegabilidade da obra supõe tal ordem).

Enfim, estou apenas compartilhando esta interessante maneira de ver o invisível aí.

Para visitar esta outra Paris basta clicar aqui.

Line: Allowing | Plan: 51

Line: Allowing | Plan: 51

Advertisements

Do hipertexto opaco ao hipertexto transparente

Do hipertexto opaco ao hipertexto transparente por Pierre Levy. Conferência proferida durante o Simpósio Hipertexto 2010 na UFPE em Recife/PE. Tradução: Karla Vidal e Clécio Vidal. Edição: Pipa Comunicação.

Parte 1 de 4:

Parte 2 de 4:

Parte 3 de 4:

Parte 4 de 4:

Vai começar a VII Semana de História da UERJ

Estarei lá, hoje, 22.10.12, discutindo escrita da História é hipertexto.

18h-20h | Sala: 9037-F
Mesa 23 – Historiografia e teoria da história: novos paradigmas e formas de análise
Coordenação: Prof.ª Doutoranda Beatriz Piva Momesso – PPGH/UERJ
Anita Lucchesi – Mestrado – PPGHC/UFRJ
O texto digital para além do écran: questionamentos sobre a escrita da História na World Wide Web
Bruno Omar de Souza Mestrado (em andamento) PUC-Rio
Perguntar-se pelos sentidos da história: contingência, progresso e crítica da pós-história em Vilém Flusser.
Mara Rúbia SantAnna Doutorado (concluído) – UDESC
História da moda, bibliografia em análise
Pedro Parga Rodrigues Doutorado (em andamento) – UFF
A lei, a experiência de Thompson e a agência ativa da plebe
Pedro Paulo Lima Barbosa Doutorado (em andamento) – UNESP – Campus de Assis
História das Ideias: leitura e interpretação de textos históricos a partir das propostas epistemológicas de Quentin Skinner e Pierre Rosanvallon

Mais informações: http://www.semanahistoriauerj.net/

Histórias no Ciberespaço

Salve leitores! Gostaria de convidá-los a ler meu artigo “Histórias no Ciberespaço: viagens sem mapas, sem referências e sem paradeiros no território incógnito da Web” na Edição nº 06 dos Cadernos do Tempo Presente (GET).

O texto trata de problemáticas e angústias já versadas aqui neste blog. Assim, acredito que os leitores que chegam até aqui buscando ler sobre o par História e Internet podem se interessar pela minha pequena colaboração neste novo e instigante debate lá no GET.

Para ler o artigo, seguir este link: http://www.getempo.org/revistaget.asp?id_edicao=32&id_materia=111