UFRJ

Tentando pesquisar na Internet de dentro da UFRJ (IH)

Tentando pesquisar na Internet de dentro da UFRJ (IH)

Acesso negado para acessar o 1º ponto do roteiro “Escravidão e Igreja Católica” do Projeto Identidades do Rio (LABHOI/UFF): Arquivos eclesiásticos.

O contrelo de acessos do laboratório de informática do Instituto de História bloqueia acesso ao Youtube, daí, como este item do roteiro em questão se trata de um vídeo, meu percurso foi interrompido.

Ócios de tentar trabalhar com coisa muito nova em um ofício em que tudo é tão “velho”, do passado, empoeirado.

Ou, simplesmente, falta educação aos estudantes para utilizar os computadores para fins de pesquisa e o pessoal administrativo responsável resolveu “fechar” o acesso a determinadas categorias de sites?

Vá saber…

II Seminário Visões do Mundo Contemporâneo

O Grupo de Estudos do Tempo Presente convida a todos para o seminário As estações da História: Do Grande Inverno Russo à Primavera Árabe“.

Cronograma Inicial:

  • Envio de resumos: 24 de março a 20 de abril de 2012.
  • Divulgação dos resumos aprovados: 04 de maio de 2012.
  • Envio de textos completos: até 18 de maio de 2012.
  • Endereço para envio: evento@getempo.org

ImportanteOs resumos dos trabalhos e comunicações serão publicados nos Anais Eletrônicos do II Seminário Visões do Mundo Contemporâneo (ISBN 97885782218182).

Valor das inscrições: R$ 40,00 para apresentadores de trabalhos.

Sobre o evento

Promovido pelo Grupo de Estudos do Tempo Presente (GET/UFS/CNPq), em parceria com Programa de Educação Tutorial de História (PET História), o Mestrado em História (NPGH) e o Departamento de História (DHI). O evento terá abrangência nacional, congregando pesquisadores de diferentes instituições e Programas de Pós-Graduação, a saber: Laboratório do Tempo Presente (Tempo, PPGHC/UFRJ), Universidade do Estado da Bahia (UNEB) e Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e Centro de Estudios Sudamericanos do Instituto de Relaciones Internacionales da Universidad Nacional de La Plata, na Argentina. Além disto, o evento contará com o suporte de um Comitê Técnico-Científico composto por pesquisadores de reconhecido mérito acadêmico pertencentes a seguintes instituições: UFRJ, UFCG, UEM, UFRN, UFMA,UDESC e FIOCRUZ.

Iniciando em junho de 2011, o Seminário “Visões do Mundo Contemporâneo” teve como primeiro tema “a Segunda Guerra Mundial”. Na ocasião, reuniram-se em Sergipe pesquisadores de diversas IES: UFRJ, UDESC, UFAL, UFCG, UNESP, que refletiram sobre diferentes aspectos ligados ao período. Na ocasião, foi lançado o sitewww.memoriasegundaguerra.org, ambiente interativo dedicado a fornecer suporte didático e apoio a pesquisas sobre o maior conflito do século XX. O evento contou com 150 inscritos, tendo mais de 40 trabalhos científicos aprovados para suas sessões de comunicações científicas. Os trabalhos apresentados foram publicados em versão resumida e completa nos Anais Eletrônicos do evento, com ISBN 97885782218182, entregues já no credenciamento do Seminário.

Deste modo, a proposição da segunda edição do evento atende à expectativa de que o mesmo ocorra anualmente, sempre no primeiro semestre letivo. O Seminário deve se caracterizar por abordar temáticas que envolvam momentos marcantes da vida contemporânea, de forma a contribuir para o maior intercâmbio de experts no assunto e alunos de graduação e pós-graduação em História e áreas afins, preferencialmente aqueles da região Nordeste. Ao mesmo tempo, os temas do seminário levam em conta não apenas aspectos ligados a efemérides, mas principalmente a relevância do assunto para os estudos em História Contemporânea.

Maiores informações: http://visoes.getempo.org/

Contatos: evento@getempo.org ou pelo Facebook ou pelo Twitter.

Homenagem ao mestre Manoel Salgado Guimarães

No dia 20 de junho, no salão nobre do Instituto de História será realizado um evento em homenagem ao Prof. Manoel Luiz Salgado Guimarães. Neste evento será exibido um pequeno documentário sobre o homenageado.
.
Todos estão convidados.
.
Se por ventura houver alguém lendo este post que não tenha conhecido o trabalho do Prof. Manoel, registro abaixo o link de um imperdível trabalho seu, que sem dúvidas, já é um clássico da historiografia brasileira e não deveríamos passar pela graduação sem lê-lo: Nação e Civilização nos Trópicos: o Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro e o projeto de uma história nacionalNeste artigo da década de 1980, já se pode notar o esforço do autor em firmar no Brasil um campo de pesquisa sobre a produção do texto histórico, atentando não apenas para a dimensão estética deste último, mas também para suas dimensões éticas e políticas.

.
Bom, embora hoje possamos ler o Manoel à vontade e com ajuda da tecnologia e da web me resulte muito simples compartilhar seu texto acrescentando este link aqui, não posso inserir num simples post outra importante face de seu trabalho como professor e historiador: as incontáveis horas de dedicação em aulas para a formação de homens viajadores do tempo. Só posso dizer, a título de depoimento, que suas aulas também eram acontecimentos. Eram espaço de produção de conhecimento, práticas em que teoria e ensino se imbricavam e o professor não era o único detentor das verdades, dono do conteúdo. Nem o aluno, por sua vez, mero recipiente destes, mas sujeito com autonomia de pensamento. Enfim, sujeito do processo ensino-aprendizagem, não apenas um simples objeto destinatário. Na Revista de História também tem um entrevista interessante com ele, certamente vale mais a pena conhecê-lo pelas palavras dele do que pelas minhas.
.
Compareçam:
Saudações!
Anita.